Resgate

O banco e a poltrona “Resgate” nasceram da minha crença no princípio da reutilização de materiais, que norteia a minha carreira no design em madeira.

Para mim, o reúso está totalmente ligado à revalorização do material, ao seu uso sustentável e à durabilidade do produto, que atravessa as gerações contando sua história através do tempo.

Trabalhar com madeira de reúso é uma tarefa árdua, mas muito prazerosa e instigante. É muito comum que estes materiais apresentem limitações que dificultem seu aproveitamento, e é aí que reside o grande desafio de ressignificar o material, criando peças autorais carregadas de história, mantendo suas imperfeições e características originais, dentro de uma nova estética.

A proposta deste trabalho foi manter a madeira em seu estado original, respeitando suas características e limitações.

Para esta coleção, utilizei a madeira Peroba Rosa, originária da demolição do Centro Cultural do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, cujo lote foi adquirido diretamente do Liceu, em 2016. Em 2014 o Centro Cultural do Liceu foi acometido por um grande incêndio que devastou todo o prédio, que foi construído na década de 1890.

Tive a grata oportunidade de arrematar todo o lote das madeiras que restaram, até então utilizadas na estrutura do Centro Cultural do Liceu. Este foi o ponto de partida para a criação de coleções muito especiais, como esta, com total respeito ao material em seu estado natural, suas rachaduras, queimaduras e todo o tipo de dano do tempo.

Foi baseado nesta premissa que criei estas duas peças e as batizei de “Resgate”, pois são o retrato do conceito que permeia o meu trabalho: Resgatar e preservar o material, para que ele conte sua história por muitas gerações.

 

Danilo Costillas Atui

Maio/2022